Poesia brasileira: A Magia dos versos de Cora Coralina

Kommentare 3 Standard

Por: M. Fábia P. V. Willems

Olá, queridas e queridos! Tudo bem?

No Dia Internacional da Poesia vou apresentar para vocês Cora Coralina. Já ouviu falar dela? Uma mulher de fibra que mudou sua história e se tornou uma das escritoras mais importantes do Brasil.

Fiquem ligados!

Quem foi Cora Coralina?

Cora Coralina é a grande poetisa. Ela nasceu no estado de Goiás  em 20 de agosto de 1889 e se tornou um dos maiores nomes da Literatura Brasileira.

O verdadeiro nome desta mulher de coragem, irreverência e eterno otimismo era, na verdade, Ana Lins do Guimarães Peixoto Brêtas. Começou a escrever poesias aos 14 anos, criando com amigas o jornal de poemas femininos “A Rosa”.

Em 1910, já com o pseudônimo de Cora Coralina, foi publicado seu primeiro conto, “Tragédia na Roça”, no “Anuário Histórico e Geográfico do Estado de Goiás”.

Enfrentou todos os obstáculos em nome do amor. Em 1911, fogiu de casa para casar com um homem divorciado (o advogado Cantídio Tolentino Brêtas), porque sua família não aceitava o amor dos dois. Foi em Jaboticabal (SP), onde nascem seus filhos.

Acreditam que ela foi proibida pelo marido de integrar-se à Semana de Arte Moderna em 1922? O convite partiu de Monteiro Lobato. Imaginem! Em 1928, nossa poetisa mudou-se para São Paulo.

Em 1934, tornou-se vendedora de livros da editora José Olimpio, onde, em 1965, lançou seu primeiro livro, “O Poema dos Becos de Goiás e Estórias Mais”.

Em 1976, é lançado “Meu Livro de Cordel”, pela editora Cultura Goiana.

E sabem quem escreveu uma carta para ela, elogiando seu trabalho? Carlos Drummond de Andrade! Pasmem! A carta foi divulgada, aumentando o interesse do público leitor e, logo depois, começou ficar conhecida em todo o Brasil.
Sintam a admiração do poeta, manifestada em carta dirigida a Cora em 1983:

“Minha querida amiga Cora Coralina: Seu “Vintém de Cobre” é, para mim,

moeda de ouro, e de um ouro que não sofre as oscilações do mercado.

É poesia das mais diretas e comunicativas que já tenho lido e amado.

Que riqueza de experiência humana, que sensibilidade especial e

que lirismo identificado com as fontes da vida!

Aninha hoje não nos pertence.

É patrimônio de nós todos, que nascemos no Brasil e amamos a poesia ( …).”

Editado pela Universidade Federal de Goiás, em 1983, seu novo livro “Vintém de Cobre – Meias Confissões de Aninha”, é muito bem recebido pela crítica e pelos amantes da poesia.

Cora Coralina tornou-se, em 1984, a primeira mulher a receber o Prêmio Juca Pato, como intelectual do ano de 1983.

Aos 70 anos, passando dificuldades financeira, dedicou-se à venda de doces, “os melhores do Brasil”, segundo ela.

A linda poesia de Cora é marcada pelo otimismo, pela solidariedade, pela amizade e pelo amor a vida e a terra, tendo feito grandes homenagens ao Estado onde nasceu. Seguiu fazendo seus doces e seus versos até os últimos dias de sua vida. Faleceu aos 95 anos, deixando-nos melodia de seu cântico na música de seus versos”.

Viveu 96 anos, teve seis filhos, quinze netos e 19 bisnetos, foi doceira e membro efetivo de diversas entidades culturais, tendo recebido o título de doutora “Honoris Causa” pela Universidade Federal de Goiás.

No dia 10 de abril de 1985, Aninha faleceu em Goiânia. Seu corpo foi velado na Igreja do Rosário, ao lado da Casa Velha da Ponte.

Em 1988 foi lançado “Estórias da Casa Velha da Ponte” pela Global Editora. Postumamente, foram lançados também os livros infantis “Os Meninos Verdes” (em 1986) e “A Moeda de Ouro que um Pato Comeu” (em 1997) e “O Tesouro da Casa Velha da Ponte” (em 1989).

Conhecendo melhor Cora Coralina (Vida & Obra)


Assistam agora 3 lindas reportagens sobre a autora, depois façam uma visita virtual ao Museu Cora Coralina e finalizem lendo alguns dos seus mais belos poemas.

Resumindo:

  • A história de Cora Coralina (Entrevista com a autora) – Vídeo 1
  • Reportagem Especial: „Toma lá Dá Cá“, de 2 partes – Vídeos 2 e 3
  • Visita virtual ao Museu Cora Coralina – Vídeo 4
  • Lindos poemas de Cora Coralina

Vídeo 1

A história de Cora Coralina (Entrevista com a autora)

Cora Coralina e Gyn Teen.avi (6:53)

Vídeo 2

Reportagem Especial (mais longa) – Parte 1

Cora Coralina (1/2) – De Lá Pra Cá – 21/09/2009 – TV Brasil (17:32)

Vídeo 3

Reportagem Especial (mais longa) – Parte 2

Cora Coralina (2/2) – De Lá Pra Cá – 21/09/2009 – TV Brasil (17:43)

Vídeo 4

Visita Virtual ao Museu Cora Coralina

Aluns dos mais belos poemas de Cora Coralina

Poema „Minha cidade“

Créditos: Cora Coralina – Tópico

Poema „Não sei“

Poema“Via poética“

Via Poética – Cora Coralina – Recitado por Ronny Von

Poema “O Cântigo da Terra”

„O Cântico da Terra“

Eu sou a terra, eu sou a vida.
Do meu barro primeiro veio o homem.
De mim veio a mulher e veio o amor.
Veio a árvore, veio a fonte.
Vem o fruto e vem a flor.

Eu sou a fonte original de toda vida.
Sou o chão que se prende à tua casa.
Sou a telha da coberta de teu lar.
A mina constante de teu poço.
Sou a espiga generosa de teu gado
e certeza tranqüila ao teu esforço.

Sou a razão de tua vida.
De mim vieste pela mão do Criador,
e a mim tu voltarás no fim da lida.
Só em mim acharás descanso e Paz.

Eu sou a grande Mãe Universal.
Tua filha, tua noiva e desposada.
A mulher e o ventre que fecundas.
Sou a gleba, a gestação, eu sou o amor.

A ti, ó lavrador, tudo quanto é meu.
Teu arado, tua foice, teu machado.
O berço pequenino de teu filho.
O algodão de tua veste
e o pão de tua casa.

E um dia bem distante
a mim tu voltarás.
E no canteiro materno de meu seio
tranqüilo dormirás.

Plantemos a roça.
Lavremos a gleba.
Cuidemos do ninho,
do gado e da tulha.
Fartura teremos
e donos de sítio
felizes seremos.

Conclusões de Aninha

Estavam ali parados. Marido e mulher.
Esperavam o carro. E foi que veio aquela da roça
tímida, humilde, sofrida.
Contou que o fogo, lá longe, tinha queimado seu rancho,
e tudo que tinha dentro.
Estava ali no comércio pedindo um auxílio para levantar
novo rancho e comprar suas pobrezinhas.

O homem ouviu. Abriu a carteira tirou uma cédula,
entregou sem palavra.
A mulher ouviu. Perguntou, indagou, especulou, aconselhou,
se comoveu e disse que Nossa Senhora havia de ajudar
E não abriu a bolsa.
Qual dos dois ajudou mais?

Donde se infere que o homem ajuda sem participar
e a mulher participa sem ajudar.
Da mesma forma aquela sentença:
“A quem te pedir um peixe, dá uma vara de pescar.”
Pensando bem, não só a vara de pescar, também a linhada,
o anzol, a chumbada, a isca, apontar um poço piscoso
e ensinar a paciência do pescador.
Você faria isso, Leitor?
Antes que tudo isso se fizesse
o desvalido não morreria de fome?
Conclusão:
Na prática, a teoria é outra.

Mascarados

Saiu o Semeador a semear
Semeou o dia todo
e a noite o apanhou ainda
com as mãos cheias de sementes.
Ele semeava tranqüilo
sem pensar na colheita
porque muito tinha colhido
do que outros semearam.
Jovem, seja você esse semeador
Semeia com otimismo
Semeia com idealismo
as sementes vivas
da Paz e da Justiça.

Humildade

Senhor, fazei com que eu aceite
minha pobreza tal como sempre foi.

Que não sinta o que não tenho.
Não lamente o que podia ter
e se perdeu por caminhos errados
e nunca mais voltou.

Dai, Senhor, que minha humildade
seja como a chuva desejada
caindo mansa,
longa noite escura
numa terra sedenta
e num telhado velho.

Que eu possa agradecer a Vós,
minha cama estreita,
minhas coisinhas pobres,
minha casa de chão,
pedras e tábuas remontadas.
E ter sempre um feixe de lenha
debaixo do meu fogão de taipa,
e acender, eu mesma,
o fogo alegre da minha casa
na manhã de um novo dia que começa.”

Meu Destino

Nas palmas de tuas mãos
leio as linhas da minha vida.

Linhas cruzadas, sinuosas,
interferindo no teu destino.

Não te procurei, não me procurastes –
íamos sozinhos por estradas diferentes.

Indiferentes, cruzamos
Passavas com o fardo da vida…

Corri ao teu encontro.
Sorri. Falamos.

Esse dia foi marcado
com a pedra branca da cabeça de um peixe.

E, desde então, caminhamos
juntos pela vida…

Poema de amor

Este é um poema de amor
tão meigo, tão terno, tão teu…
É uma oferenda aos teus momentos
de luta e de brisa e de céu…
E eu,
quero te servir a poesia
numa concha azul do mar
ou numa cesta de flores do campo.
Talvez tu possas entender o meu amor.
Mas se isso não acontecer,
não importa.
Já está declarado e estampado
nas linhas e entrelinhas
deste pequeno poema,
o verso;
o tão famoso e inesperado verso que
te deixará pasmo, surpreso, perplexo…
eu te amo, perdoa-me, eu te amo…

¹Ana Lins do Guimarães Peixoto Brêtas
* Cidade de Goiás, GO – 20 de Agosto de 1889 d.C
+ Goiânia, GO. – 10 de Abril de 1985 d.C

Frases de Cora Coralina

“Se temos de esperar,
que seja para colher a semente boa
que lançamos hoje no solo da vida.
Se for para semear,
então que seja para produzir
milhões de sorrisos,
de solidariedade e amizade.”

Diga o que você pensa com esperança.
Pense no que você faz com fé.
Faça o que você deve fazer com amor!

“O que vale na vida não é o ponto de partida e sim a caminhada. Caminhando e semeando, no fim terás o que colher.”

“Não podemos acrescentar dias à nossa vida, mas podemos acrescentar vida aos nossos dias ”

“Estamos todos matriculados na escola da vida, onde o mestre é o tempo “

“Feliz aquele que transfere o que sabe e aprende o que ensina.”

“O saber a gente aprende com os mestres e com os livros. A sabedoria, se aprende é com a vida e com os humildes.”

“Lindo demais! Coração é terra que ninguém vê.”

“Acredito nos jovens à procura de caminhos novos abrindo espaços largos na vida. Creio na superação das incertezas deste fim de século.”

“Não morre aquele que deixou na terra a melodia de seu cântico na música de seus versos.”

Album anzeigen

Leia também:

Os segredos do „Pequi“: Cerrado do Brasil (Die Geheimnisse der Pequi-Frucht: Brasilianische Savanne)

Descubra um Brasil desconhecido: (o Cerrado brasileiro), Projetos fantáticos, pessoas incríveis, os frutos do cerrado (especialmente o PEQUI), além de receitas delicioas.

Desvende a terra de Cora Coralina!

08.03: Dia Internacional da Mulher (Weltfrauentag) | Origem da luta, música e poesia com foco no Brasil e na Alemanha

Kommentare 2 Standard

Por: M. Fábia P. V. Willems


Dia 8 de março é comemorado o Dia Internacional da Mulher, mas você sabe o porquê?

Vamos falar sobre as origens desta comemoração, seu significado e comparar como mulheres de todo o mundo vivem este dia. Tudo com um vídeos, música e poesia.

Embora estejamos no século XXI, nem todas as mulheres vivem numa sociedade onde seus direitos são respeitados. A violência corporal ou psicológica domina e estas são tratadas como seres humanos de segunda classe ou como um peso para a família.

A mulher está conquistando sim seu espaço no mundo civilizado, porém ainda há muito o que ser feito para que as mulheres sejam respeitadas realmente, principalmente se elas forem pobres e negras.

Mulheres, força e fé! A luta continua!

Não podemos permitir o desrepeito nem a violência!

É preciso lutar sim, mas sem esquecer a essência de ser mulher.

Vamos aproveitar para treinar um pouquinho de Alemão e/ou Português (como línguas estrangeiras).

Parabéns pelo seu dia!

 

weiterlesen

Inverno: Amor, Neve & Poesia (Winter: Liebe, Schnee & Poesie)

Kommentare 6 Standard

Por: M. Fábia P. V. Willems

Você gosta do inverno, da magia que a neve, a poesia e a fotografia tem? Então vai gostar deste Post. Poesias em Português e Alemão, assim como fotos do inverno na Alemanha fazem parte desta pequena seleção. Seguem também dicas de leitura e de dicionários online, caso você queira traduzir as poesias.

Boa leitura!


Se você gostar desta postagem, indique-a para seus amigos e assine nosso blog!
Acompanhe as novidades por email ou diretamente
nas Mídias Sociais! Procure-nos digitando: @linguaculturax

 

Inverno com Amor, Neve & Poesia (Winter mit Liebe, Schnee & Poesie)

Poesias em alemão

 

 

DER ERSTE SCHNEE 

 

Créditos: Gelesen von Florian Friedrich

Ei, du liebe, liebe Zeit,
ei, wie hat´s geschneit, geschneit!
Rings herum, wie ich mich dreh´,
nichts als Schnee und lauter Schnee.
Wald und Wiesen, Hof und Hecken,
alles steckt in weißen Decken.

Und im Garten jeder Baum,
jedes Bäumchen voller Flaum!
Auf dem Sims, dem Blumenbrett
liegt er wie ein Federbett.
Auf den Dächern um und um
nichts als Baumwoll´ rings herum.

Und der Schlot vom Nachbarhaus,
wie possierlich sieht er aus:
Hat ein weißes Müllerkäppchen,
hat ein weißes Müllerjöppchen!
Meint man nicht, wenn er so raucht,
dass er just sein Pfeifchen schmaucht?

Und im Hof der Pumpenstock
hat gar einen Zottelrock
und die ellenlange Nase
geht schier vor bis an die Straße.
Und gar draußen vor dem Haus!
Wär´ nur erst die Schule aus!

Aber dann, wenn´ s noch so stürmt,
wird ein Schneemann aufgetürmt,
dick und rund und rund und dick,
steht er da im Augenblick.
Auf dem Kopf als Hut ´nen Tiegel
und im Arm den langen Prügel
und die Füße tief im Schnee
und wir rings herum, juhe!

Ei, ihr lieben, lieben Leut´,
was ist heut´ das eine Freud´!

Friedrich Wilhelm Güll 
(deutscher Dichter,1812-79 )

 

Poesias em Português

BALADA DA NEVE

Vídeo: Poema recitado em Português Europeu

 

Batem leve, levemente,
como quem chama por mim.
Será chuva? Será gente?
Gente não é, certamente
e a chuva não bate assim.

É talvez a ventania:
mas há pouco, há poucochinho,
nem uma agulha bulia
na quieta melancolia
dos pinheiros do caminho…

Quem bate, assim, levemente,
com tão estranha leveza,
que mal se ouve, mal se sente?
Não é chuva, nem é gente,
nem é vento com certeza.

Fui ver. A neve caía
do azul cinzento do céu,
branca e leve, branca e fria…
– Há quanto tempo a não via!
E que saudades, Deus meu!

Olho-a através da vidraça.
Pôs tudo da cor do linho.
Passa gente e, quando passa,
os passos imprime e traça
na brancura do caminho…

Fico olhando esses sinais
da pobre gente que avança,
e noto, por entre os mais,
os traços miniaturais
duns pezitos de criança…

E descalcinhos, doridos…
a neve deixa inda vê-los,
primeiro, bem definidos,
depois, em sulcos compridos,
porque não podia erguê-los!…

Que quem já é pecador
sofra tormentos, enfim!
Mas as crianças, Senhor,
porque lhes dais tanta dor?!…
Porque padecem assim?!…

E uma infinita tristeza,
uma funda turbação
entra em mim, fica em mim presa.
Cai neve na Natureza
– e cai no meu coração

Augusto Gil, Luar de Janeiro

(Poeta português,1873-1929)

 

NEVE 

Lá vem ela!

Mansa, fina, delicada,

açucarando de magia

as vidas que espiam pelas janelas.

Escutamos o vento

que gela as almas.

Lá vem ela

vestindo de noiva árvores desnudas,

reluzindo à luz da lua.

Lá vêm elas

as almas outrora mudas,

despertam-se,

encantam-se,

abrem a porta e

deixam-se acariciar

por ela:

a neve.

(Fábia Willems)

 


Dicas de leitura

-> Lista de dicionários online gratuitos em diversas línguas

-> Poesias em alemão (Gedichte auf Deutsch)

-> Poesias em português (Gedichte auf Portugiesisch)

„Receita de Ano Novo“, do poeta brasileiro Carlos Drummond de Andrade (Brasilianisches Neujahrsgedicht)

Kommentare 4 Standard

Por: M. Fábia P. V. Willems

 

Feliz Ano Novo, queridos leitores!

Como todos os anos, acordamos no primeiro dia do ano e começamos a fazer novos planos. São tantas coisas que queremos realizar ainda, não é mesmo?

Como sabemos, o melhor é focar nas coisas mais importantes. Nada de fazer uma lista gigantesca de objetivos. Vamos tentar ser mais realistas desta vez! Exageros só levam à frustrações.

Com a pandemia aprendemos que

  • podemos viver com muito menos,
  • o mais importante é ter saúde,
  • é uma delícia abraçar e beijar.

Para nos ajudar na tarefa de enxergar o que realmente é importante na vida, o grande escritor brasileiro, Carlos Drummond de Andrade, deixou-nos sua receita em forma de poesia. Vamos aproveite para saber mais sobre ele com o vídeo que a TV-Cultura tem disponível no Youtube.

Boa leitura, boa sorte e sucesso em tudo! Cuidem-se!

weiterlesen

20.07: Dia do Amigo – Origem, Mensagens, Poesias, Vídeos, Músicas e desenhos para colorir (Tag der Freundschaft: Herkunft, Botschaften, Gedichte, Videos, Musik & Bilder zum malen)

Hinterlasse einen Kommentar Standard

Descubra algumas curiosidades, Mensagens, Poesias & Músicas sobre o Dia do Amigo no Brasil no post de hoje! Um especial muito bom também para quem aprende Português, como Língua Estrangeira ou alemão, pois há em baixo dos dois últimos vídeos exercícios extras!

Dieses Bild hat ein leeres alt-Attribut; sein Dateiname ist dia_do_amigo20_07blog1.jpg.

Você sabia que existe o Dia do Amigo no Brasil? (Wusstest du, dass man in Brasilien der Tag der Freundschaft feiert?)

Eu já nem me lembrava mais que existia um dia especial no calendário brasileiro para comemorar a Amizade até que recebi essa mensagem fofa de uma grande amiga no WhatsApp:

Dieses Bild hat ein leeres alt-Attribut; sein Dateiname ist img-20200720-wa0002.jpg.

É que aqui, na Alemanha, não se comemora o Dia do Amigo e acabamos esquecendo de datas carinhosas tão estimadas pelos brasileiros. Fiquei muito feliz por ela ter se lembrado de mim, já que não nos vemos há anos e nos falamos raramente pelo telefone ou pela internet. Foi aí que também resolvi pedir perdão às pessoas que tanto quero bem e tenho muita consideração.

Queridas amigas e queridos amigos,

No „Dia da Amizade“, eu deveria ter enviado uma linda mensagem bonita para todos vocês, mas não o fiz. Apesar disso, saibam que meus pensamentos e em mimhas orações estão com vocês, todos os dias. Nossa amizade é eterna e vai além de mensagens diárias e quilômetros de distância.

Um forte abraço a todos e beijinhos também.

E a todos que preservam uma boa amizade, deixo abaixo algumas informações interessantes e mensagens carinhosas. Lembrando das opções de nomes que esse dia também poderia ter: Dia do Amigo

  • Dia da Amiga
  • Dia dos Amigos
  • Dia das Amigas
  • Dia dos Amigos e Amigas
  • Dia da Amizade

Qual desses você prefere?

Tanto faz?

Pois o mais importante é realmente comemorarmos a amizade sem esquecer o carinho que temos uns pelos outros e festejar que nossos corações estão unidos 365 dias no ano independente de qualquer coisa.

clip_image014
(Em alemão – In Deutsch: „Je mehr Freunde ich habe, desto glücklicher bin ich“)


CURIOSIDADES – FRASES – MENSAGENS, POEMAS & MÚSICAS

(Kurioses – Sätze – Botschaften, Gedichten & Musik)

Origem da palavra „amigo“ (Herkunft des Wortes „Freund“ in Portugiessich):

do latim amicus, amigo, confidente, querido, favorável. O primeiro registro da palavra amigo em português foi feito pelo rei e poeta dom Dinis, o Lavrador (1261: 1325), fundador da primeira universidade portuguesa. (Dicionário etmológico online)

Qual a origem do Dia do Amigo? (Woher kommt der Tag der Freundschaft?)

O Dia do Amigo é celebrado no dia 20 de julho. A data foi criada pelo professor, músico, escritor e dentista argentino Enrique Ernesto Febbraro que considerou a chegada do homem à lua, em 20 de julho de 1969 „um feito que demonstra que se o homem se unir com seus semelhantes, não há objetivos impossíveis“.

A data foi primeiramente adotada em Buenos Aires, na Argentina, e é até regulamentado por lei (Decreto nº 235/79), sendo adotado gradualmente em outras partes do mundo.

Aos poucos, a data foi sendo adotada em outros países e hoje, o Dia do Amigo, é quando as pessoas trocam presentes, abraçam-se e declaram sua amizade umas as outras, na teoria.

No Brasil, o dia do amigo é comemorado popularmente em 18 de abril, porém o país também vem adotando a data internacional, 20 de julho, sendo inclusive instituída oficialmente em alguns estados e municípios.

Você sabia que Febbraro foi nomeado duas vezes ao prêmio Nobel da Paz? Pois é! Nosso „hermano“ parece ser realmente um gênio que valoriza a amizade e a humanidade.

Frases de Enrique Ernesto Febbraro (Sätze von E. Ernesto-Febbraro):

“Cuando llueve comparto mi paraguas, si no tengo paraguas,  comparto la lluvia.”

Em português: “Quando chove, compartilho meu guarda-chuva. Se não tenho guarda-chuva, compartilho a chuva.”

“Un amigo no da consejos, ayuda, acompaña.”

Em português: “Um amigo não dá conselhos, ajuda, acompanha.”


Poemas sobre a amizade (Gedichte über die Freundschaft)

Almas Perfumadas“, de Carlos Drummond de Andrade

Fonte: Vídeo do youtube – Almas Perfumadas

Amizade“, segundo Albert Einstein

clip_image010


Frases sobre a Amizade (Sätze über die Freundschaft)

clip_image012
Tente traduzir para o alemão!

clip_image016
Jeder hat einen Freund (um amigo) / eine Freundin (uma amiga), der (die)… berühmt, reich, landei, doof, schwuhl, unzertrennlich, treu, etc. ist)

clip_image018
Tente traduzir para o alemão!


Vídeos sobre o valor da amizade, inclusive com música (Videos über die Freundschaft, inklusiv Musikvideos)

Vídeos sobre o valor da amizade, inclusive com música

A amizade – Video com Casão e cebolinha (os inseparáveis amigos da Turma da Mônica):

Quelle do vídeo: Youtube – Amizade é.. – Como se diz tudo isso em alemão?

E agora vamos ver duas músicas antigas sobre a amizade que todo brasileiro conhece:

„Meu Amigo Charlie Brown“, Benito De Paula 

Fonte do vídeo – Youtube – Benito di Paula – Charlie Brown EXERCÍCIO: O QUE O BRASILEIRO QUER MOSTRAR NO BRASIL PARA O AMIGO CHARLIE? TENTE EXPLICAR EM PORTUGUÊS E/OU ALEMÃO. TREINE O FUTURO COM „IR“ (Indicativo) e o CONDICIONAL (DaF-ÜBUNG: Was möchte der Brasilianer seinen Freund Charlie Brown alles in Brasilien zeigen? Erkläre es in Portugiesisch und/oder in Deutsch – Übe hier die einfache Zukunft mit „ir“ (Indikativ) und Konditional!)

Eh! Meu amigo Charlie
Eh! Meu amigo Charlie Brown, Charlie Brown
Se você quiser, vou lhe mostrar
A nossa São Paulo, terra da garoa
Se você quiser, vou lhe mostrar
Bahia de Caetano, nossa gente boa
Se você quiser, vou lhe mostrar
A lebre mais bonita do Imperial
Se você quiser, vou lhe mostrar
Meu Rio de Janeiro, nosso carnaval
Eh! Meu amigo Charlie
Eh! Meu amigo Charlie Brown, Charlie Brown
Se você quiser, vou lhe mostrar
Vinícius de Moraes e o som de Jorge Ben
Se você quiser, vou lhe mostrar
Torcida do Flamengo, coisa igual não tem
Eh! Meu amigo Charlie
Eh! Meu amigo Charlie Brown, Charlie Brown
Se você quiser, vou lhe mostrar
Luiz Gonzaga, rei do meu baião
Se você quiser, vou lhe mostrar
Brasil de Ponta a ponta do meu coração

Fonte: https://www.vagalume.com.br/benito-di-paula/charlie-brown.html

„Canção da América“, Milton Nascimento (1980)

Fonte: Vídeo do Youtube – Milton Nascimento – „Canção da América“ EXERCÍCIO: O QUE AUTOR CONTA SOBRE A AMIZADE? QUAL MOMENTO DA HISTÓRIA BRASILEIRA É DESCRITA AQUI? TENTE EXPLICAR EM PORTUGUÊS E/OU ALEMÃO. TREINE O VÁRIOS TEMPOS VERBAIS, PRINCIPALMENTE OS TEMPOS DO PASSADO. (PLE/DaF-ÜBUNG: Was erzählt der Autor über die Freundschaft? Welche Zeit der brasilianischen Geschichte wird hier beschrieben? Erkläre es in Portugiesisch und/oder in Deutsch – Übe hier verschiedene Zeiten im Indikativ, hauptsächliche die Vergangenheitsformen und Konjunktiv)

Amigo é coisa para se guardar
Debaixo de 7 chaves,
Dentro do coração,
assim fal
ava a canção que na América ouvi,
mas quem cantava chorou ao ver o seu amigo partir,
mas quem ficou, no pensamento voou,
o seu canto que o outro lembrou
E quem voou no pensamento ficou,
uma lembrança que o outro cantou.
Amigo é coisa para se guardar
No lado esquerdo do peito,
mesmo que o tempo e a distância digam não,
mesmo esquecendo a canção.
O que importa é ouvir a voz que vem do coração.
Seja o que vier,
venha o que vier
Qualquer dia amigo eu volto pra te encontrar

Qualquer dia amigo, a gente vai se encontrar.

Fonte: https://www.letras.com.br/milton-nascimento/cancao-da-america

(Texto também traduzido para o espanhol)


Desenhos para colorir (Bilder zum malen)

Que tal imprimir um desenho para uma amiguinha ou um amiguinho especial?

É só clicar na imagem e imprimir:

Colorir Desenho Pronomes Nos Somos Amigos - Desenhos para colorir -  Smartkids

Momento poético: „A busca do Amor“, „Amor ideal“ & „Amor e respeito“, de Bráulio Bessa – A Literatura brasileira na TV

Kommentare 2 Standard

Por: M. Fábia P. V. Willems

 

 

Queridos amantes da Poesia Brasileira,

Apresento-lhes hoje lindos poemas de Bráulio Bessa sobre o Amor. Emocionem-se vocês também com seus poemas, assistindo aos vídeos que selecionamos com muito carinho!

Nosso poeta brasileiro é nordestino e ficou famoso na tv ao apresesentar seus versos no programa „Encontro com Fátima Bernardes“ da Rede Globo de Televisão.

Acompanhado por música sertaneja, Bráulio recita seus versos no quadro „Poesia com rapadura“, encanta o público também com seu sotaque cearense e os leva, muitas vezes, às lágrimas.

Com raízes na Literatura de Cordel, os poemas de nosso cordelista leva às elites versos antes considerados como literatura de povão e traz mais consideração e respeito à região mais discriminada do Brasil. Sim, no nordeste também há cultura e pessoas maravilhas!

O „fazedor de poesia“, como o próprio Bráulio diz em sua página web, é „matuto sim, besta não“. Ele busca inspiração nas poesias de Patativa de Assaré, o mestre da Literatura de Cordel no Brasil. Desde seus 14 anos, diz ver os „versos bulir“. Seus vídeos já ultapassaram a marca de 100 milhões de visualizações!

Pois vamos aos 3 lindos poemas! No final do post há também nossas Dicas de Leitura para quem quiser saber mais sobre o autor e a Literatura de cordel no Brasil!

Um bom fim de semana a todos e tenham um dia cheio de amor,

Fábia Willems

 

A Busca do Amor

Bráulio Bessa faz poesia sobre a busca do amor no programa Encontro 10/02/2017

 

 

Repare que tanta gente no mundo

corre em busca do amor:

alguém que seja ideal

aquela altura,

aquela cor,

aquele extrato bancário,

aquele belo salário.

Há quem ligue pra idade, pra raça, religião,

mas quem busca perfeição,

não busca amor de verdade.

 

O ideal é amar,

inclusive o diferente.

Afinal, que graça tem

amar uma cópia da gente?

Procure sem ter critério,

o amor tem seus mistérios

e deixa a gente atordoado.

Você sai pra procurar

e, em vez de achar,

acaba sendo achado.

E quando o amor lhe acha,

não tem pra onde correr!

Finda essa besteira

de mil coisas pra escolher,

finda todo o preconceito.

É como se no seu peito

coubesse o mundo inteiro

com todo tipo de gente

e aceita que o diferente

é só alguém verdadeiro.

Percebe que a estrada

é repleta de amor

e você, nesta jornada,

vai sentir dor,

vai errar e acertar

na peleja pra encontrar

um sentimento real.

E uma dica, companheiro,

Se o amor for verdadeiro,

já é o amor ideal!

 

O amor ideal

Poesia com Rapadura - O AMOR IDEAL - poema de Bráulio Bessa 03/08/2018

 

Amor e respeito

Bráulio Bessa - Amor e respeito

 

Dicas de Vídeos

Não deixe de assistir também:

 

Dicas de Leitura e Pesquisa

 

Gostaram no nosso post?

Então deixem um like, assinem nosso blog e sigam-nos nas redes sociais! 

Que tal dar essa dica legal para seus amigos e alunos!

Agradecemos desde já!

Muito paz e muito amor para vocês!

 

 

 

DOAÇÃO – DONATION – SPENDE – DONACIÓN

VOCÊ GOSTA DO NOSSO BLOG❓ DOE UM CAFEZINHO PARA A FÁBIA❗️ ☕️OBRIGADO 🙂 Magst du unseren Blog❓ Spende Fábia einen Kaffee❗️ ☕️Vielen Dank🙂 DO YOU LIKE OUR BLOG❓ DONTE A COFFEE FOR FÁBIA ☕️THANK YOU🙂 Le gusta nuestro blog❓ Entonces regale un café para Fábia☕️ Muchas gracias 🙂 300 POSTS 🙃

$2.25

12.06: Dia dos Namorados no Brasil – Vídeos Musicais românticas, Poesias & Dicas de Declarações de amor em português e alemão (Valentinstag in Brasilien – Romantische Lieder, Gedichte & Tipps zu einer schönen Liebeserklärung in Portugiesisch & Deutsch)

Kommentare 2 Standard

 Por: M. Fábia P. V. Willems

Olá!

Sabia que o Dia dos Namorados no Brasil é hoje?

Por isso, selecionamos algumas dicas interessantes para você saber como os brasileiros comemoram esta data. Tudo ilustrado com vídeos, poesia e música.

Extra: Uma lista com palavras e expressões sobre o Amor em Português e Alemão!

Veja também como e quando os alemães e outros povos festejam o Dia do Amor ou dizem „Eu te amo“!

Aproveite esta oportunidade! E viva o Amor!

 


Halli hallo,

Wusstest du, dass heute Valentinstag in Brasilien ist?

Deswegen haben wir ein paar interessante Tipps für dich und mit schönen Videos, Gedichten und Musik.

Extra: eine Liste mit Vokabeln und Ausdrücken über die Liebe in Portugiesisch und Deutsch!

Lese mal auch wie und wann die Deutschen und andere Völker den Valentinstag feiern und „Ich liebe dich“ sagen!

Viel Spaß dabei! Und es lebe die Liebe!

 

12.06 Dia dos Namorados no Brasil

 

Por todas cidades brasileiraspropagandas com fotos de casais se beijando, lojas oferecem promoções especiais e o consumismo neste dia aumenta consideravelmente.

Jornais, revistas, tv e rádio. Todos falando do tema do dia: o Amor.

Propagandas do Dia dos Namorados no Brasil

Impossível chegar em casa à noite e dizer para a mulher que não providenciou nada porque esqueceu ser hoje o tão esperado Dia dos Namorados. Certamente ela esperava ganhar um presentinho, um buquê de rosas, um convite para jantar fora ou, pelo menos, uma única flor e um beijo.

Você sabia que nem todos os namorados comemoram o Dia dedicado ao Amor hoje?

Na Alemanha, por exemplo, o Dia dos Namorados (Valentinstag) é dia 14 de fevereiro. Quer saber como eles, áustríacos e suíços comemoram este dia ou fazem uma declaração de amor? Clique aqui.

Você sabe como outros povos dizem „Eu te amo“? Conhece alguma música romântica ou poesia em português ou alemão? Ficou curiosa(o)? Então veja os vídeos com declarações de amor em outras línguas abaixo!

Deixe-se inspirar e curta esse dia com seu amor! Se ainda não encontrou ninguém especial, não desanime! Sorria e seja feliz mesmo assim!

Lembre-se do ditado de que „cada panela tem sua tampa“.

Você, certamente, também encontrará a sua!

Expressão brasileira: cada panela tem sua tampa

 

DECLARAÇÕES DE AMOR MUSICAIS DO BRASIL

(Musikalische Liebeserklärung aus Brasilien)

Vamos ver uma declaração de amor musical com o „Rei da música romântica“: Roberto Carlos.

 

Agora vamos assistir mais uma linda canção de amor com pura poesia na voz de Djavan:

Djavan – Um Amor Puro (Legendado) HD 2014

Créditos: Djavan.com.br

 

Quer ouvir mais músicas românticas? Então clique neste Canal do Youtube com 170 canções brasileiras inesquecíveis!

 

POESIA BRASILEIRA: DECLARAÇÃO DE AMOR EM VERSOS 

 

Já ouviu falar de Vinícius de Moraes?

Ele é o poeta da música brasileira mais famosa de todos os tempos: Garota de Ipanema (The girl von Ipanema).

Todos os jovens brasileiros já conhecem seus poemas nas aulas de Literatura Brasileira do Ensino Fundamental e Ensino Médio.

Um dos poemas mais famosos do autor é o Soneto da Fidelidade. Confira:

Créditos: Audiocult Podcasts – „Poemas Falados“

 

Agora veja o soneto recitado por seu criador, o poeta brasileiro, Vinícius de Moraes:

Vinicius de Moraes, grande poeta brasileiro – Wikipédia, a enciclopédia livre

 

Copie agora o poema e mande-o para o seu amor:

 

SONETO DE FIDELIDADE (Vinicius de Moraes)

 

De tudo ao meu amor serei atento

Antes, e com tal zelo, e sempre, e tanto

Que mesmo em face do maior encanto

Dele se encante mais meu pensamento.

Quero vivê-lo em cada vão momento

E em seu louvor hei de espalhar meu canto

E rir meu riso e derramar meu pranto

Ao seu pesar ou seu contentamento

E assim, quando mais tarde me procure

Quem sabe a morte, angústia de quem vive

Quem sabe a solidão, fim de quem ama

Eu possa me dizer do amor (que tive):

Que não seja imortal, posto que é chama

Mas que seja infinito enquanto dure.

 

Vinicius de Moraes, „Antologia Poética“, Editora do Autor, Rio de Janeiro, 1960, pág. 96.

 

DECLARAÇÃO DE AMOR

(Eine Liebeserklärung )

 

E para finalizar, que tal escolher sua declaração de amor em português ou em outras línguas? Veja só como se faz?

 

„EU TE AMO“ EM VÁRIAS LÍNGUAS

(„Ich liebe dich“ in anderen Sprachen)

Créditos: telc gGmbH + Volkshochschule.de

 

Agora é só fauer a sua Declaração de Amor em português ou em outra língua e seja feliz!

 

 

DICA DE LEITURA SUPER LEGAL

(Colle Lesetipps)

 

Veja também nossos outros artigos sobre o Dia dos Namorados e o Amor e nossas dicas de leitura e pesquisa:

 

LINGUACULTURA – ABRINDO PORTAS PARA VOCÊ!

LinguaculturaSprachen & Kultur ganz nah!

 

KONTAKTIEREN SIE UNS! 

ENTRE EM CONTATO CONOSCO! 

 

Salvar

Salvar

Salvar

Poesia & política brasileiras: Bolsonaro, Moro & Augusto dos Anjos – Do beijo ao escarro

Hinterlasse einen Kommentar Standard

Por:  M. Fábia P. V. Willems

PARA OUVIR O PODCAST DO ARTIGO, CLIQUE NO BOTÃO DO ÁUDIO ABAIXO!

Linguaculturax.com

Língua, Cultura, Atualidade e Curiosidades para você!

Meu nome é Fábia Willems e apresento o tema de hoje:

Poesia & Política brasileiras | Bolsonaro, Moro e Augusto dos AnjosVersos íntimos

Bolsonaro X Moro: „A mão que afaga é a mesma que apedreja“
– Foto: Screenshot – @linguaculturax –

Mais atual do que nunca estão os „Versos íntimos“ do poeta brasileiro Augusto do Anjos.

A decepção em relação aos relacionamentos interpessoais estão no foco de sua poesia. Uma leitura perfeita para Bolsonaro e Moro.

O soneto foi escrito em 1912 e está em Eu, o único livro lançado pelo autor quando tinha 28 anos.

Eu. Um pronome pessoal de primeira pessoa de duas vogais.

Eu, à direita. Eu, à esquerda. Eu, no centrão.

Tudo tem que girar em torno do eu! Você, ele, ela, nós, vós, vocês, eles, elas, prezadas senhoras e prezados senhores, não conjuga mais verbo. Não nesse governo. Quem manda é o „eu“.

„Eu falo, eu digo, eu mando!“ Quem conjugar o verbo na pessoa ou no tempo errado está fora. O modo está no presente, mas o tom é imperativo, podendo variar de positivo a negativo, dependendo do interesse do „eu“.

O que é formidável?

Quem é a pantera?

Quem é a quimera nesta poesia?

A quimera aqui é mostro, animal fantástico, devaneio, uma composição formada por elementos incongruentes, organismo constituído por tecidos ou grupos celulares com origem genética distinta ou peixe-rato mesmo?

Se a fera devorar o peixe, sobra o rato?

Será miserável a terra ou homem?

Qual homem?

De quem é a mão vil que afaga e apedreja?

Quem toma um fósoforo e acende o fogo?

Por que ingratidão?

Quem beija e quem escarra na boca do brasileiro?

Bolsonaro ou Moro?

No nome dos dois faltou „e“, faltou „u“.

Agora é por os pingos nos „is“ e ver quem vai conjugar os verbos com o „eu“ no planalto.

Por enquanto, sobrou desde sexta o tal „Perdeu, playboy!“.

 

Dicas de Leitura

Fique conosco!

Até a próxima!

Abril com Música & Poesia (em Português, Espanhol e Alemão) – April mit Musik & Poesie (in Portugiesisch, Spanisch und Deutsch )

Hinterlasse einen Kommentar Standard

Por M. Fábia P. V. Willems

 

April, April, der macht was er will.

(Abril, abril, ele faz o que quer.)

 

O famoso ditado alemão nos prepara para o que está por vir na primavera europeia: a mudança repentina do tempo.

A primavera tão esperada com dias ensolarados é interrompida, de repente, por alguma frente fria chata que traz ventanias e até neve.

Mas seja qual for o tempo, é sempre tempo de música e poesia! Por isso, selecionamos algumas músicas e poesias sobre o mês de abril em português, espanhol e alemão para você. Mais uma ótima oportunidade para treinar línguas, despertando emoções, uma técnica muito eficiente de aprendizagem.

Divirta-se!

 

„April, April, der macht was er will.“ 

Egal wie das Wetter wird, es ist immer Zeit für die Poesie und für die Musik, deswegen haben wir Gedichte und Lieder über den Monat April für dich ausgesucht, und zwar in Portugiesisch, Spanisch und Deutsch. Es ist auch noch eine gute Gelegenheit Sprachen mit Emotionen zu verbinden um sie erfolgreicher zu erlernen.

Viel Spaß!

 

 

Músicas de Abril

Uma das músicas mais famosas que fala sobre nosso tema é „As quatro estações“ (Die vier Jahreszeiten), de Antonio Vivaldi. Hoje apresentamos dois trechos para você: „Primavera“ (Frühling) e „Outono“ (Herbst),  já que estas são as atuais estações nos hemisférios norte e sul.

 Primavera, Vivald (10:45) – Versão completa

 

Outono, Vivaldi (10:05) – Versão completa

 

„Im April“ – (Wetterlied) 

Um vídeo musical infantil contando que abril faz o que ele quer (em alemão).

KitaKiste – Kinder-Lieder für Kitakinder

 

 

Poesias de Abril

 

Em português e espanhol:

 

Manhãs de Abril

Foi-se o sol do verão

E ainda não é inverno…

Abaixo do Equador,

Na fresca manhã de outono,

Sopra um vento doce, terno…

É uma das manhãs de abril,

Com seus gorjeios de amor,

Seus resquícios de calor,

Encanto misterioso,

Folhas ao ar acenando

Um até-breve saudoso…

Se para alguns é o outono

Do verão a despedida,

Para outros representa

A celebração da vida…

Da vida em recolhimento

No ventre da natureza,

A voltar na primavera

Em toda sua grandeza.

Aproveito este momento,

Quero curtir a magia,

Misto de melancolia

Que me enche de emoção…

Se este abril vai passar,

Pra minha consolação,

Outros hão de retornar

Me encantando o coração…

Oriza Martins (poeta brasileira)

 

En abril, las aguas mil 

Son de abril las aguas mil.
Sopla el viento achubascado,
y entre nublado y nublado
hay trozos de cielo añil.
Agua y sol. El iris brilla.
En una nube lejana,
zigzaguea
una centella amarilla.
La lluvia da en la ventana
y el cristal repiqueteo.
A través de la neblina
que forma la lluvia fina,
se divisa un prado verde,
y un encinar se esfumina,
y una sierra gris se pierde.
Los hilos del aguacero
sesgan las nacientes frondas,
y agitan las turbias ondas
en el remanso del Duero.
Lloviendo está en los habares
y en las pardas sementeras;
hay sol en los encinares,
charcos por las carreteras.
Lluvia y sol. Ya se oscurece
el campo, ya se ilumina;
allí un cerro desparece,
allá surge una colina.
Ya son claros, ya sombríos
los dispersos caseríos,
los lejanos torreones.
Hacia la sierra plomiza
van rodando en pelotones
nubes de guata y ceniza.

Antonio Machado (poeta espanhol)

 

 Em alemão:

 

April (Abril)

April! April!
Der weiß nicht, was er will.
Bald lacht der Himmel klar und rein,
Bald schau’n die Wolken düster drein,
Bald Regen und bald Sonnenschein!
Was sind mir das für Sachen,
Mit Weinen und mit Lachen
Ein solch‘ Gesaus‘ zu machen!
April! April!
Der weiß nicht, was er will.

O weh! O weh!
Nun kommt er gar mit Schnee!
Und schneit mir in den Blütenbaum,
In all den Frühlingswiegentraum!
Ganz greulich ist’s, man glaubt es kaum:
Heut‘ Frost und gestern Hitze,
Heut‘ Reif und morgen Blitze;
Das sind so seine Witze.
O weh! O weh!
Nun kommt er gar mit Schnee!

Hurra! Hurra!
Der Frühling ist doch da!
Und kriegt der rauhe Wintersmann
Auch seinen Freund, den Nordwind, an
Und wehrt er sich, so gut er kann,
Es soll ihm nicht gelingen;
Denn alle Knospen springen,
Und alle Vöglein singen.
Hurra! Hurra!
Der Frühling ist doch da!

Heinrich Seidel (poeta alemão) 

 

Frühling (Primavera)

Wenn es wieder blüht auf Erden,
Frühlingslüfte wieder wehen,
Ach wie viele Berge werden
Zwischen uns, Geliebte, stehen!

Noch vermag ich’s nicht zu fassen,
Was es heisst, von dir zu scheiden,
Was es heisst, allein, verlassen,
Dich zu missen und zu meiden.

Schweigen werden meine Lieder,
Kein Gesang wird mehr ertönen
Und die Fremden werden wieder
Uns’re stummen Berge höhnen.

Hermann von Gilm (poeta austríaco)

 

Se precisar de um Dicionário Online, consulte um dos abaixo:

  • Pauker.at – Digite a palavra procurada, clique na língua que deseja vê-la traduzida (logo abaixo do nome PAUKER.AT, do lado esquerdo, bem em cima de sua tela! Depois clique em SUCH (site em alemão) ou em SEARCHE (site em inglês). As vantagens deste dicionário é que você pode usar a página em alemão ou em inglês e ver a palavra procurada isoladamente ou em frases. A desvagem é que quase nunca tem um áudio!
  • Pons.eu – Escolha primeiro  a língua da palavra a ser digitada e depois na que deseja a tradução. Em seguida, digite a palavra procurada e clique na lupinha. A vantagem aqui é que você também pode ouvir a palavra!
  • Lista de Apps & Dicionários Online para aprender Alemão+Português (Apps & Wörterbücher zum Deutsch+Portugiesisch lernen)

 

LINGUACULTURA – ABRINDO PORTAS PARA VOCÊ!

LinguaculturaSprachen & Kultur ganz nah!

KONTAKTIEREN SIE UNS! 

ENTRE EM CONTATO CONOSCO! 

 

Poesia brasileira: Carlos Drummond de Andrade: Poesias & „Não deixe o amor passar“

Kommentare 7 Standard

 Por: M. Fábia P. V. Willems

 

Amor. Die Liebe. The love. L’amour. L’amore.

No nosso Minuto Poético de hoje vamos falar sobre o Amor e um dos maiores escritores brasileiros: Carlos Drummond de Andrade.

Drummond foi um mineiro, um poeta genial, contista, cronista e tradutor. Selecionamos dois vídeos especiais com lindas poesias dele para você:

  • o primeiro vídeo traz uma poesia que circular na internet como sendo de Drummond (em mais de 600.000 sites), porém sua autoria ainda não foi comprovada e,
  • o segundo, apresenta poesias belíssimas recitadas pelo próprio Drummond.

Relaxe agora e sonhe um pouco com nosso Minuto da Poesia.

weiterlesen