Delícias do Brasil | Tapioca: Origem, Receitas, Curiosidades, Dicas de onde comprar no exterior (Brasilianische Kochkunst)

Comentários 2 Padrão

Por:  M. Fábia P. V. Willems

Tapioca. A delícia que se popularizou em todo o país e está conquistando o mundo.

Ouve-se falar desta especialidade super fit em festas, academias, cursos e bate-papos, inclusive no exterior!

Tem sempre alguém perguntando: “O que é Tapioca?”

E já que os gringos também querem saber, nós vamos responder 🙂

A Tapioca é um dos pratos mais típicos do Brasil e muito apreciada nas regiões norte e nordeste.

Talvez você já tenha experimentado essa iguaria em alguma viagem ou até more onde ela faz parte do dia a dia de todos, mas você conhece suas origens ou sabe do que é feita a tapioca?

Gostaria de aprender a prepará-la na sua casa e provar novos sabores?

Você sabia que existe até música cujo tema é a Tapioca?

Pois agora chegou a hora de descobrir um pouco mais sobre a tão famosa Tapioca.

Boa leitura e bom apetite!

Tapioca

Origem

A tapioca é de origem indígena tupi-guarani e seu nome é derivado da palavra tipi’óka «coágulo», o nome dado para o amido do qual ela é feita. A fécula extraída da mandioca, também conhecida como goma da tapioca, polvilho, goma.

Os povos tupi-guaranis, que ocupavam a faixa litorânea leste do território brasileiro desde o sul até o norte, foram os responsáveis pelo domínio comestível da mandioca, que, produzida sob o sistema da agricultura de subsistência, era a base da alimentação do Brasil até a chegada de Pedro Álvares Cabral.

Poucos anos após o descobrimento, os colonizadores portugueses na Capitania Hereditária de Pernambuco descobriram que a tapioca servia como bom substituto para o pão. Foi assim que a tapioca logo se espalhou pelos demais povos indígenas, como os cariris no Ceará e os Jês, na Amazônia oriental. Ainda, se transformou posteriormente na base da alimentação dos escravos no Brasil. Tudo isso serviu para transformar a tapioca, hoje, num dos mais tradicionais símbolos da culinária por quase todo o nordeste.

 

Você quer saber mais sobre a origem da tapioca, conhecer uma aldeia indígena no Ceará e ainda ver a primeira mulher indígena a virar cacique no Brasil? Então assista o vídeo no Youtube, clicando no link abaixo:

A ORIGEM DA TAPIOCA \ REPORTAGEM LANA SORAYA

Graças a Banda Mastruz com Leite, a Tapioca virou tema musical. Já ouviu esta canção?

Não? Pois então clique abaixo para assistir o vídeo no Youtube:

MASTRUZ COM LEITE – MASSA DE MANDIOCA

Se você quiser quiser ver o vídeo com a letra da música ao mesmo tempo, clique aqui.

Receitas de Tapioca

Há várias maneiras de preparação da massa e os recheios podem ser os mais diversos: salgados e doces. Os mais comuns são: manteiga, queijo, carne seca (separados ou todos juntos) e coco com leite condensado.

Aprenda agora a fazer, passo a passo, deliciosas Tapiocas, clicando abaixo:

Quer mais receitas e com tradução em inglês? Pois veja estas:

Curiosidades, Dicas legais & outras Receitas

Estando em outros países, você pode comprar seus produtos brasileiros online,  digitando em um procurador (por exemplo no Google.com.br) “produtos brasileiros + nome da sua cidade”. Há lojas brasileiras em todo o mundo, mesmo que sejam só virtuais! A mercadoria chega em uns 3 dias.

Na Alemanha, você também pode comprar produtos brasileiros online nos endereços abaixo:

Ou em uma loja ou mercadinho asiático, africano, indiano ou árabe (Mas só encontra alguns produtos!).

Na Alemanha já encontrei nessas lojas, por exemplo:

  • polvilho doce (Tapiocamehl),
  • leite condensado (gezuckerte Kondensmilch),
  • farinha de mandioca (Maniokmehl),
  • leite em pó Ninho (Pulvermilch),
  • manteiga em lata, um tipo de Manteiga de Garrafa (Butter in der Metalldose oder im Glass: Ghee = geklärte Butter),
  • raiz de mandioca (Maniokwurzel),
  • mandioca congelada e pronta para o uso,
  • quiabo (Okra),
  • batata doce (Süßkartoffel),
  • goiaba (Guave) e
  • coentro fresco (frische Koriander).

Onde comprar em Stuttgart?

Há duas lojas portuguesas boas:

  • Mercado da Saudade (em Bad Cannstatt) – Clique aqui para visitar a página web deles!
  • Vinhos portugueses e outros produtos (praticamente no centro de Stuttgart). Pegar o bonde elétrico (U-Bahn) na Estação Central (Hauptbahnhof), linhas U-1 (na direção de Vaihingen), U-5 (na direção de Leinfelden), U-7 (na direção de  Ostfildern) e descer na  Estação Dobelstraße. O mercadinho fica logo ao lado (1 minuto a pé)!
  • Kaschmir – Loja paquistanesa e indiana:  Bad-Straße 15, em Bad Cannstatt (Atrás do Kaufhof)
  • Loja indu (no centro de Stuttgart) dentro de uma das saídas do S-Bahn da Estação Central (Hauptbahnhof) – Para encontrar a loja mais facilmente, entrar dentro do Kaufhof na Rua do Rei (Königstraße), ir ao subsolo na direção aos caixas supermercado, subir as escadinhas para sair da loja, andar 1 minuto e entrar na única loja existe, a indu, logo à direita.

Anúncios

A Mandioca na Cultura Brasileira – Origens, Lendas & deliciosas Receitas (Der Maniok in der brasilianischen Kultur: Herkunft, Legende & leckere Kochrezepte)

Comentários 4 Padrão

Por: M. Fábia P. V. Willems

 

A mandioca é a base para muitos pratos típicos brasileiros. Ela não é só alimento, tem também um valor social. Saber mais sobre a mandioca é conhecer melhor a cultura do Brasil. Descubra agora:

  • o significado da palavra “mandioca”,
  • sua origem,
  • os mitos e lendas que a cercam,
  • seu valor cultural e social,
  • detalhes sobre seu plantio, colheita e fabricação de farinhas e
  • aprenda a preparar deliciosas receitas salgadas e doces à base desta raiz tão nutritica e saborosa.

Assista aos vídeos selecionados e consulte também os sites indicados. Uma leitura super interessante!

Quando viajar pelas regiões do Brasil, não deixe de provar os pratos à base de mandioca. Descubra novos sabores com a gente!

Boa viagem!

-x-

A Mandioca na Cultura Brasileira – Origens, Lendas & Receitas (Die Maniokwurzel in der brasilianischen Kultur – Herkunft, Legenden & Kochrezept)

mandioca_blog_montage

O que significa “mandioca” (Was bedeutet “Maniok”)?

 

  Mandioca:

Etmologia: tupi mandi’oka ‘mandioca, raiz da planta chamada mandi’ïwa, no tupi’; a fonte do lat.cien. Manihot é o fr. manihot (1558), depois (1578) maniot e (1614) manioc, emprt. ao port. ou esp. mandioca ou ao tupi-guarani mandióg; grafias doc. no port., a partir de 1549: mandioqua, mãdioca, mãdioqua, mamdioqua, mandióca, mandiocha, mandiòca, mandioca etc.; ver mandioc-Oca: tupi ‘oka ‘casa’; f.hist. c1584 óca, 1585 oca         (Dicionário Eletrônico Houaiss)

 

Mandioca, Aipim ou Macaxeira, de nome científico Mahihot esculenta, é um arbusto.

No Brasil, possui muitos sinônimos, usados em diferentes regiões,tais como cadinga, castelinha, macamba, maniva, manivera, moogo, mucamba, pão-da-américa, pau-farinha, uaipi, xagata.

As espécies podem ser divididas em dois grupos: espécies mansas e espécies bravas, obedecendo a um critério de toxicidade.

A mandioca é literalmente o pão do índio. Ela é um dos principais elementos da culinária brasileira.

 

 

Qual é a origem da Mandioca? (Woher kommt der Maniok?)

A mandioca teria tido sua origem no oeste do Brasil (Sudeste da Amazônia) e servia como alimento até a Mesoamérica (Guatemala, México).

Foi cultivada por várias nações indígenas da América latina que consumiam suas raízes, tendo sido exportado para outros pontos do planeta durante o período colonial, principalmente para a África, transformando-se na base de sua dieta alimentar. Também os asiáticos se tornaram fãs da nossa mandioca, transformando-se em um dos países que mais exportam essa raiz.

Na época do Descobrimento do Brasil, Pero Vaz de Caminha já escrevia em suas cartas ao Rei de Portugal que os índios comiam um “inhame”, uma novidade que os portugueses rejeitavam. Claro que isso não durou muito tempo e logo os colonizadores começaram a adaptar as receitas portuguesa com o que existia no Brasil. 

Atualmente, o hábito de cultivo e consumo da raiz da mandioca continua e ela segue sendo a base de diversos pratos típicos brasileiros.

 

Mitos & Lendas do Brasil: A mandioca na cultura indígena (Mythen und legenden aus Brasilien: Der Maniok in der indianischen Kulturvölkern)

clip_image001

Índios em frente sua Oca, Mani e seus pais, descascando mandioca juntos

 

Os povos indígenas brasileiros contam e recontam a lenda que deu origem a um alimento fundamental na cadeia alimentícia deles: a mandioca. A história é dramática, mas pode ser entendida como renascer.

Há várias versões desta lenda. Veja as que selecionamos, clicando no nosso Artigo “A Lenda da Mandioca (Die Legende des Manioks)“!

 

Qual é o valor cultural e social da Mandioca?

Na cultura indígena, toda a comunidade participa do processo de plantio da mandioca e fabricação de farinhas, pois o alimento de cada um depende do esforço de todos.

Hoje ainda há casas de farinhas artesanais onde populações de baixa renda formam as chamadas Cooperativas. Trabalham juntos, vendem o produto e dividem os lucros. Com o dinheiro podem comprar outros alimentos e financiar os estudos de seus filhos.

As crianças aprendem, deste pequenas, a trabalhar em grupos, superando as dificuldades com a solidariedade. O vídeo selecionado no próximo tópico, ilustrará melhor esta temática.

 

Como é o cultivo da mandioca, a produção das farinhas e seu uso na culinária? 

Album anzeigen

Fotos: 1. Arrancando a mandioca  2. Pés de mandioca   3. A folha da mandioca  4. Raiz da mandioca

 

O cultivo da mandioca requer alguns cuidados?

A terra tem que ser fofa para facilitar a retirada da raiz depois. A mandioca  é lavada, descascada, ralada, desidratada e seca ou torrada. 

Existem pelo menos dois grupos  de variedades de mandioca:

  • a de mesa ou mansa (aipim ou macaxeira) e
  • a mandioca brava ou industrial (amargosa).

A mansa é colhida precocemente, é menos fibrosa e mais fácil de cozar. Difere, portanto, das industriais, que são colhidas tardiamente e transformadas nos mais variados produtos.

Mais detalhes sobre a mandioca, você pode ver no vídeo abaixo:

Zé Maria, da Comunidade Tapuio, Lençóis Maranhenses, mostra como é
todo o processo da fabricação de farinha artesanal de mandioca.

 

Como vimos, tudo da mandioca se aproveita, da raiz às folhas.

Vamos conhecer agora algumas receitas incríveis!

O que fazer com as folhas? (Was macht man mit den Blättern)

As folhas da mandioca (chamadas também de maniva) são usadas para fazer a Maniçoba, base para vários pratos típicos da região norte do Brasil.

Album anzeigen

A Maniçoba – Culinária regional do norte do Brasil (Maniçoba: Gericht aus dem Norden Brasiliens)

 

Para preparar a maniçoba as folhas da mandioca devem ser trituradas ou cortadas bem fininhas. Depois, devem ser cozidas por longo tempo (7 dias!!!) para tirar o veneno das folhas e para que elas percam o gosto amargo. Pode ser servida também com carne suína e/ou bovina, como se fosse um tipo de feijoada sem feijão.

Assista ao vídeo com uma receita interessantíssima:

Culinária Regional: Receita de Maniçoba (Maniçobas Rezept – Auf Portugiesisch!)

 

O que fazer com a Raiz? (Was macht man mit der Wurzel?)

Album anzeigen

Da raiz da mandioca em si, tira-se o tucupi, a goma e faz-se a farinha.


a) o  tucupi
 (Der Manioksaft)

O tucupi nada mais é do que o suco da mandioca brava bem cozido. Com ele se pode fazer receitas deliciosas.

Album anzeigen

Primeiramente a mandioca crua é descascada e ralada. Em seguida, essa “massa” é espremida por horas. Os índios utilizam para tal o tipiti (um tipo de prensa de palha desenvolvida pelos índios), mas é possível usar um pano e espremer a mandioca ralada com muita força. O”suco” (ou “caldo”) extraído da mandioca deve descansar numa vasilha por horas ou dias até (leia abaixo sobre a produção do polvilho) para que um pó fino fique no fundo da vasilha. Por último, separa-se o suco do pó molhado. O suco é filtrato e cozido por horas para ninguém seja envenenado. Depois é só preparar deliciosas receitas. Veja duas das mais conhecidas:

 

b) a goma – o polvilho – o amido (Die Maniokstärke)

A fabricação da goma de mandioca é incrível. Primeiro ela é ralada. Depois, espremida. Em seguida, fica num pote ou vidro com água para o amido descer para o fundo da vasilha. Por último, joga-se a água fora e o pozinho precisa ser seco.

Assista aos vídeos abaixo e entenda melhor como funciona o processamento para obter a goma (Povilho azedo ou doce, fécula, farinha e raspa):

A fabricação do polvilho (die Herstellung desTapioca-Mehls – Auf Portugiesisch)

 

c) a farinha de mandioca (Der Maniokmehl)

Album anzeigen

Há vários tipos de farinhas: o amido, a farinha fina, a farinha grossa, a farinha torrada etc. Cada comunidade ou estado se especiliza na fabricação de sua “farinha especial”. O jeito é experimentar várias e encontrar a mais saborosa.

 

-x-

Advertência! (Vorsicht!)

A raiz e as folhas da mandioca, pode conter uma substância tóxica ao   ser humano, um composto cianogênico. Só é possível distinguir as espécies venenosas em laboratórios. No entanto deixar a raiz da mandioca descascada em água por uma hora ou duas e, depois cozinhar por mais uma hora em água fervendo, torna-a boa ao consumo, assim o longo cozimento das folhas.


-x-

 

Receitas à base de Mandioca (Kochrezepte mit Maniok)

Agora chegou o momento mais esperado: as receitas. Mas antes de começar a cozinhar, aprenda um método incrível do interior para descascá-la:

Aprenda a descascar a mandioca

 

Receita de Pato no Tucupi  (Ente im “Maioksaft”)

Receita da Culinária Paranaense: Receita de Pato no Tucupi (Rezept aus Pará: Ente à la Tucupi – Auf Portugiesisch!)

 

Receita de Tacacá: um caldo de origem indígena 

Receita da Culinária Paraense (Rezept aus Pará – Auf Portugiesisch): Tacacá

 

Pato no tucupi com manteiga e carne Mandioca cozida

Album anzeigen

Buttermaniok mit Ente und Tucupi-Soße

 

Mandioca frita

Album anzeigenAlbum anzeigen

Frittierter Maniok – Farofa (eine brasilianische Beilage, die aus Maniokmehl hergestellt wird)

 

Mandioca frita – O segredo da mandioca sequinha e crocante

Knusprige frittierte Maniok – Auf Portugiesisch!

 

Pãozinho de queijo – Tapioca/Beiju/Biju (o pão do índio)

Album anzeigenAlbum anzeigen

Brasilianische Käsebrötchen – Indianisches Brot aus Tapiokastärke

 

Receita de Pão de Queijo Original Mineiro (Reportagem)

Pão de queijo (Brasilianische Käsebrötchen – Auf Portugiesisch!)

Hier finden Sie das Rezept mit einem Video auf Deutsch!

Para ver outras receitas de Pão de Queijo, clique aqui!

 

Receita da tapioca

Reportagem – Dia da Tapioca em São Paulo– O trabalho dos Tapioqueiros

Tapioca-Rezept – Der Beruf: Tapioqueira(o) – Auf Portugiesisch!

 

Reportagem – Tapioca em Messejânia, no Ceará – 80 maneiras diferentes de fazer

80 verschiedene Arten von Tapioca – Auf Portugiesisch!

 

Pão integral de mandioca da Fábia

Para ler a receita do Pçao de Mandioca dos Willems, clique no link abaixo:

https://linguacultura.wordpress.com/2012/08/24/po-integral-de-mandioca-dos-willems/

 

Bolo de mandioca com coco – Bolo de mandioca com queijo

Album anzeigenAlbum anzeigen

Maniok-Kokoskuchen – Maniok-Käsekuchen

 

Pudim de mandioca (ou tapioca)

Album anzeigen

Maniok-Milchpudding

 

Aprenda a fazer mais algumas das deliciosas receitas brasileiras, assistindo aos vídeos selecionados abaixo.

(Lernen Sie ein paar leckere brasilianische Rezepte kochen indem Sie sich diese Videos anschauen)

 

 

Pudim de mandioca

Maniok-Pudding

 

Bolo de mandioca

Maniok-Kuchen selber machen – Auf Portugiesisch!

 

Rosca de mandioca (Receita do livro “Mani-oca”)

Rezept von Maniok-Kuchen – Auf Portugiesisch!

-x-

 

Quer mais? Faça a “Oficina da Culinária Brasileira!

Möchten Sie mehr darüber erfahren? Buchen Sie bei uns den Workshop ”Brasilianische Kochkunst”!

Workshop: Kulianrische Reise durch die fünf Regionen Brasiliens (Culinária Brasileira)

-x-

 

Dica de leitura (Lesetipps)

  1. Sociedade Brasileira (Brasiliansische Gesellschaft): Índios em foco (Clique aqui)
  2. Livros de Receitas:
  • “Cozinha regional brasileira” (20 Volumes- Editora Abril)
  • “Brasilien. Küche, Land und Menschen”, Monika Graff/Tania Tavares (ISBN-13: 978-3775002851)
  • “Brasilianisch kochen. Gerichte und ihre Geschichte”, Moema Parente Augel (ISBN-13: 978-3895332135)
  • “Brasilianisch feiern: Festa Brasileira” (ISBN-13: 978-3775004411)
  • “Brasilianische Rezepte. Was unsere Mütter empfehlen!” (ISBN-13: 978-3897980969)
  • “Mani-oca – Delícias do Brasil”, Iracema Sampaio (220 receitas à base de mandioca)
  • “Cozinha Brasileira – Com recheio de histórias”, Ivan Alves Filho (ISBN: 8571062064)

 

 

LINGUACULTURA – ABRINDO PORTAS PARA VOCÊ!

LinguaculturaSprachen & Kultur ganz nah!

KONTAKTIEREN SIE UNS! 

ENTRE EM CONTATO CONOSCO!